1971

No Brasil

Pianistas ganhadores do prêmio APCA 1971 (Associação Paulista de Críticos de Artes): Pietro Maranca (categoria "Solista"), Roberto Szidon (categoria "Recitalista"), Quarteto da Guanabara (Arnaldo Estrella, piano; Mariuccia Iacovino, violino; Frederick Stephany, viola; e lberê Gomes Grosso, violoncelo) (na categoria "Conjunto de câmara"), Denis Akel (categoria "Revelação"), José Eduardo Martins (dentre outros, na categoria "Prêmio especial"), Gilberto Tinetti e Nelson Freire (dentre outros, na categoria "Prêmios hors concours").

Inauguração do Palácio das Artes em Belo Horizonte (MG).

É lançado o LP "Música erudita do Brasil" (Chantecler CMG-1050), em que Fritz Jank interpreta obras de Claudio Santoro (1ª gravação mundial do ciclo completo das 7 Paulistanas), Fructuoso Vianna (7 Miniaturas), Ernani Braga (Xangô) e Paulo Florence (Noturno). 

8 de maio. Recital de Julio Braga com obras de Bach-Busoni, Chopin (Sonata No.3), Luiz Levy (1ª Rapsódia brasileira), Villa-Lobos (Choros No.5 "Alma brasileira"), Julio Braga (Toccatina), Gottschalk (Grande fantasia triunfal sobre o Hino Nacional Brasileiro). Participação do Coral de São Pedro Mártir, em homenagem ao recitalista. Salão de Reuniões do Colégio Imaculado Coração de Maria, Olinda (PE). [acesse aqui o programa]

21 de maio. Recital de Shura Cherkassky pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo.

30 de junho. Recital a dois pianos com Nelson Freire e Antonio Guedes Barbosa. TMRJ.

2 de agosto. Recital de Nelson Freire. TMRJ.

16 de agosto. Recital de Myriam Ramos [Miriam Ramos] com obras de Mozart (Sonata No.16), Beethoven (Sonata No.17), Francisco Mignone (Congada), Chopin, Schumann (Estudos sinfônicos). Sala Cecilia Meireles, Rio de Janeiro. [acesse aqui o programa]

31 de agosto. Recital a dois pianos com Roberto Szidon e Richard Metzler. MASP, São Paulo.

3 de setembro. Recital de Paul Badura-Skoda pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo.

13 de setembro. Recital de Fany Solter. Sala Cecilia Meireles, Rio de Janeiro.

16 de setembro. Recital de Magda Tagliaferro pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo.

16 de setembro. Jacques Klein sola trechos do Concerto em fá de Gershwin, do Concerto No.2 de Rachmaninoff e do Concerto No.1 de Tchaikovsky com a Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Isaac Karabtchevsky. O show foi dirigido por Manoel Carlos, e participaram também Chico Buarque, o conjunto vocal MPB4 e a bateria da Escola de Samba Unidos de Padre Miguel, sob o comando de seu ensaiador, Mestre André. Canecão, Rio de Janeiro.

29 de setembro. Recital de Fany Solter com obras de Beethoven (Sonata No.28), Chopin (Sonata No.2), Villa-Lobos (Caboclinha e Bruxa, de A prole do bebê No.1), Debussy, Brahms (Variações e fuga sobre um tema de Handel). Sala Cecilia Meireles, Rio de Janeiro. [acesse aqui o programa]

4 de outubro. Recital de Jacques Klein pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo.

12 de outubro. Recital de Jerome Lowenthal. Sala Cecilia Meireles, Rio de Janeiro.

13 de outubro. Recital de Luiz Medalha com obras de Schumann, Brahms (Sonata No.3), Chopin, Debussy, Rachmaninoff, Paganini-Liszt. Sociedade Brasileira de Cultura Inglesa, Rio de Janeiro. [acesse o programa aqui]

23 de outubro. Maria Josephina Mignone e Francisco Mignone interpretam, a dois pianos, a 2ª Fantasia brasileira, a 1ª Fantasia brasileira, Valsas-choro No.10, No.11 e No.12, Sai sai e Congada, todas da autoria de Mignone. Gloria Queiroz (meio soprano) e Francisco Mignone (piano) interpretam as canções Cantiga do ai, Dois amô (1ª versão), Dois amô (2ª versão), Pousa a mão na minha testa, Soláu do desamado, Dona Janaína, Quizomba, também todas de autoria de Mignone. Sala Cecilia Meireles, Rio de Janeiro. [acesse aqui o programa]

25 de outubro. Recital de Laís de Souza Brasil. Sala Cecilia Meireles, Rio de Janeiro.

26 de outubro. Recital de Eduardo Hazan com obras de Mozart (Fantasia em dó menor), Brahms, Liszt, Scriabin (Sonata No.4), Fructuoso Vianna (7 Miniaturas), Prokofieff (Sonata No.2). Sala Cecilia Meireles, Rio de Janeiro.

28 de outubro. Recital de Vitalina Vital Brasil. (talvez Sala Cecilia Meireles), Rio de Janeiro.

3 a 21 de novembro. Festival Villa-Lobos. Diversas salas de concerto do Rio de Janeiro (ver abaixo). [acesse aqui o programa completo]

13 de novembro. Gilberto Tinetti interpreta o Concerto No.4 de Villa-Lobos com a Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal sob regência de Mario Tavares, como parte do Festival Villa-Lobos. TMRJ. [acesse aqui o programa completo do festival]

13 de novembro. 1º aniversário do MALB (Movimento Artístico Lúcia Branco). Dulcemar Lafaille Silva interpreta obras de J. S. Bach. José Carlos Cocarelli interpreta a Sonata No.2 de Schumann. Lia Gualda de Sá interpreta obras de Villa-Lobos (Festa no sertão) e Liszt. Salão Leopoldo Miguez, Escola de Música da UFRJ, Rio de Janeiro. [acesse aqui o programa]

15 de novembro. "Os choros de Villa-Lobos". Heitor Alimonda interpreta o Choros No.5 "Alma brasileira" e o Choros No.2 na versão pianística. Também foram interpretados os Choros No.1, 2 (na versão original), 4, 7, e o Choros BIS, com diversos músicos, sendo o No.7 sob regência de Mario Tavares, como parte do Festival Villa-Lobos. Sala Cecilia Meireles, Rio de Janeiro. [acesse aqui o programa completo]

20 de novembro. Sonia Maria Strutt interpreta o Momoprecoce com a Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Isaac Karabtchevsky, como parte do Festival Villa-Lobos. Sala Cecilia Meireles, Rio de Janeiro. [acesse aqui o programa completo]

29 de novembro. Recital de Estelinha Epstein. (talvez Sala Cecilia Meireles), Rio de Janeiro.

No mundo

Estreia dos Prelúdios No.10, No.11 e No.22, e do Estudo No.1, de Claudio Santoro, por Alex Blin, em Mannheim, Alemanha (RFA).

9 de janeiro. Recital de Nelson Freire (primeiro recital solo em Nova York, após ter feito apresentações com orquestra), com obras de Bach (Toccata em dó menor), Chopin (Sonata No.3), Liszt, Debussy, e talvez Schumann (Carnaval). Hunter College Assembly Hall, Nova York, EUA. 

6 de maio. Recital de Cristina Ortiz com obras de Franck (Prelúdio, coral e fuga), Ravel (Gaspard de la nuit), Villa-Lobos (A prole do bebê No.1 completa), Brahms (Sonata No.3). Como bis, foi tocada a Grande fantasia triunfal sobre o Hino Nacional Brasileiro, de Gottschalk. Carnegie Hall, Nova York, EUA.