1958

No Brasil

Estreia do Concerto para piano e orquestra, de Francisco Mignone, por Arnaldo Estrella ao piano, com Mignone regendo a Orquestra Sinfônica Brasileira, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Estreia da Sonata No.3, de Claudio Santoro, por Heitor Alimonda, em Salvador (BA).
 
28 de abril; 5 e 8 de maio. Três recitais de Friedrich Gulda no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
 
4 e 12 de junho. Dois recitais da pianista norte-americana Ruth Slenczynska no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
 
26 e 31 de julho; 13 de agosto. Três recitais de Pavel Serebriakov no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
 
25 de agosto. Recital de Claudio Arrau no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
 
28 de agosto. Recital de Lili Kraus no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
 
Setembro. A gravadora Festa lança quatro discos interpretados por pianistas: “Antologia da Música Erudita Brasileira Vol.1” (Festa LDR 5004), Arnaldo Estrella, piano, interpretando obras de Neukomm, Brasílio Itiberê II (sobrinho), Miguez, Oswald, Alexandre Levy, Nepomuceno, Barrozo Netto, Villa-Lobos, Brasílio Itiberê, Fructuoso Vianna, Fernandez, Gnattali, Guarnieri e Luiz Cosme; “Valsas de Esquina” (Festa LDR 5004), Francisco Mignone, piano; “12 Valsas choros” (Festa LDR 5002), Francisco Mignone, piano; “Mestres da música soviética” (Festa LDR 5007), Pavel Serebriakow, piano, interpretando obras de Prokofieff, Shostakovich, e outros.
 
A gravadora Rádio lança três discos com finalistas do I Concurso Internacional de Piano do Rio de Janeiro: “Nelson Freire” (Rádio RI 15.002), interpretando obras de Chopin; “Tamás Vaásáry” (Rádio RI 15.003), interpretando obras de Chopin, Schumann, Liszt, Paganini-Liszt, Kodaly, Kabalevsky e Khachaturian; e “Agustin Anievas” (Rádio RI 15.001), interpretando obras de Chopin, Liszt e Gottschalk.
 
A gravadora Sinter lança o disco “José Vieira Brandão interpreta Villa-Lobos” (Sinter SLP 1010).
 
Novembro. A gravadora Festa lança a “Antologia da Música Erudita Brasileira Vol.2 - Valsas” (Festa LDR 5008), Arnaldo Estrella, piano, interpretando obras de Mignone, Souza Lima, Fernandez, Villa-Lobos, Oswald, Nepomuceno e Guarnieri. Havia planos para Arnaldo Estrella gravar mais dois volumes para esta coleção: Vol. III Antepassados, e Vol. IV – Contemporâneos, porém o projeto não se concretizou.

Realização do "1º Concurso Nacional de Piano na Bahia", em Salvador, sob os auspícios do Associação Baiana de Arte. 1º lugar: Norma Appel Bojunga (Rio Grande do Sul); 2º lugar (empatados): Arthur Moreira Lima e Fernando Lopes; 3º lugar: Vicky Adler; 4º lugar: José Eduardo Martins; 5º lugar: Luiz Medalha Filho. Juri: Claudio Santoro, Souza Lima, Anna Stella Schic, Hans-Joachim Koellreutter, Jannet Alimonda, Sebastian Benda, e Aloysio de Alencar Pinto.

No mundo

Janeiro. Jacques Klein apresenta em primeira audição mundial o Concerto para piano e orquestra de Wolfgang Fortner, em Viena (Áustria), com a Orquestra Filarmônica de Viena sob regência de Hans Swarowsky.

Maria da Penha é uma das finalistas (embora não classificada) e recebe medatalha na categoria feminina do Concurso Internacional de Música de Genebra (Suíça), criado em 1939. Não houve 1º prêmio neste ano. Ficou em 2º lugar a chinesa Sun-ying Kou. Na categoria masculina, não houve 1º prêmio. Ficaram empatados em 2º lugar o italiano Maurizio Pollini e o canadense Ronald Turini.