1981

No Brasil

Pianistas ganhadores do prêmio APCA 1981 (Associação Paulista de Críticos de Artes): Cláudio de Brito (categoria "Recitalista"), Letícia Pagano (dentre outros, na categoria "Prêmio especial"), Egberto Gismonti (categoria "Teclados", pelo álbum "Em família", em "Música popular"). A obra "Concerto para piano e orquestra", de Sérgio Vasconcellos Corrêa, foi premiada na categoria "Obra sinfônica". 

22 de fevereiro. Recital de Guida Borghoff com obras de Scarlatti (2 Sonatas), Tragtenberg (Prelúdicos I e II), Satie (Préludes flasques), Bartók (Suíte Op.14), Ravel, Villa-Lobos (5 Cirandas). Casa das Retortas, São Paulo. [acesse aqui o programa]

18 de março. Estreia da Balada, de Claudio Santoro, por Mariedy C. Rosetto na Funarte, Rio de Janeiro.

11 de abril. Concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Isaac Karabtchevsky, tendo como solista Nelson Freire. TMRJ.  

23 de abril. Recital de Maria Teresa Madeira. Faculdades Integradas Estácio de Sá, Rio de Janeiro.

25 de abril. Nelson Freire sola o Concerto No.1 de Liszt com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então denominada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência de Claudio Santoro. Sala Villa-Lobos, Teatro Nacional Claudio Santoro, Brasília. 

9 de maio. Concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Kurt Sanderling, tendo como solista Arnaldo Cohen. TMRJ.

15 de maio. Concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Henrique Morelenbaum, tendo como solista Alexander Jenner. TMRJ.

16 de maio. Concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Kurt Sanderling, tendo como solista Arthur Moreira Lima. TMRJ.

23 de maio. Roberto Szidon sola o Concerto No.1 de Claudio Santoro e o Concerto No.2 de Mendelssohn com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então denominada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência de Claudio Santoro. Sala Villa-Lobos, Teatro Nacional Claudio Santoro, Brasília. 

2 de junho. Recital de Irany Leme com obras de Ginastera (Sonata No.1), Aloysio de Alencar Pinto (Suíte sul-americana e Valsa lenta), Francisco Mignone (Sonata No.1), Henrique Oswald (Pierrot), Fructuoso Vianna (Corta-jaca). Salão Leopoldo Miguéz, Escola de Música da UFRJ, Rio de Janeiro. [acesse aqui o programa]

10 de junho. Recital do Beaux Arts Trio (tendo ao piano Menahem Pressler), pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo.

4 de julho. Recital de Arnaldo Rebello com obras de Ernesto Nazareth (4 Tangos brasileiros, 4 Valsas e 4 Polcas). Sala Arnaldo Estrella, Rio de Janeiro. [acesse aqui o programa]

18 de julho. Recital de Irany Leme com obras de Liszt, Albéniz, Francisco Mignone (Valsa brasileira No.6), Henrique Oswald (Pierrot), Leopoldo Miguez (Scherzetto). Sala Arnaldo Estrella, Rio de Janeiro. [acesse aqui o programa]

24 de julho. Concerto da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo sob regência de Eleazar de Carvalho, tendo como solista Jacques Klein. TMRJ.

25 de julho. Recital de Nelson Freire. TMRJ.

27 de julho. Recital de Magda Tagliaferro com obras de Beethoven (Sonata No.26), Franck (Prelúdio, Coral e Fuga), Chopin. TMSP.

12 de agosto. Recital de Caio Pagano (piano), Gilberto Tinetti (piano), John Boudler (percussão) e Mário Frungillo (percussão), pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo. 

15 de agosto. Recital de Claudio Arrau no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. 

17, 22 e 24 de agosto. Três concertos da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Isaac Karabtchevsky, tendo como solista Claudio Arrau. TMRJ.

21 de agosto. Homenagem a Francisco Mignone, com participação da pianista Maria Teresa Madeira. Salão Nobre do Clube de Engenharia, Rio de Janeiro.

26 de agosto. Recital de Claudio Jaffé (violoncelo) e Daisy de Luca (piano) pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo. 

27 de agosto. Recital de Claudio Arrau pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo. 

22 de setembro. Recital de Yara Bernette com três integrantes do Quarteto Amadeus pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo. 

26 de setembro.  Concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Henrique Morelenbaum, tendo como solistas o pianista Antonio Guedes Barbosa e o violonista Ricardo Cyncynates. TMRJ.        

10 de outubro. Giuliano Montine sola o Concerto No.17 de Mozart com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então denominada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência de Claudio Santoro. Teatro Nacional Claudio Santoro, Brasília. 

28 de outubro. Recital de Antonio Del Claro (violoncelo), Elisa Fukuda (violino), Giuliano Montini (piano), e Leonardo Righi (clarineta), pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo. 

31 de outubro. Concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Isaac Karabtchevsky, tendo como solista Arthur Moreira Lima. TMRJ.

31 de outubro. Maria Emília Osório sola o Concerto Grieg com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então denominada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência de Claudio Santoro. Sala Villa-Lobos, Teatro Nacional Claudio Santoro, Brasília. 

8 de novembro. Ivany Filomena sola o Concerto No.5 "Imperador", de Beethoven, com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então denominada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência de Claudio Santoro. Provavelmente Sala Villa-Lobos, Teatro Nacional Claudio Santoro, Brasília. 
 
18 de novembro. Concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Isaac Karabtchevsky, tendo como solista Jacques Klein. TMRJ.

23 de novembro. Show "Sempre Pixinguinha" (homenagem do Prêmio Shell). Radamés Gnattali interpretou a valsa Uma rosa para Pixinguinha, de sua autoria, acompanhado de orquestra sob sua regência, e também interpretou Carinhoso, de Pixinguinha, acompanhado de orquestra e da Camerata Carioca (formada por Joel Nascimento, bandolim; Henrique Cazes, cavaquinho; Luiz Otavio Braga, violão 7 cordas; Joaquim Santos, violão 6 cordas; Maurício Carrilho, violão 6 cordas; Beto Cazes, percussão). A Camerata Carioca e a orquestra também interpretaram outras composições de Pixinguinha e Radamés Gnattali. Teatro João Caetano, Rio de Janeiro. [acesse aqui o programa]

12 de dezembro. Norah de Almeida sola o Concerto No.15 de Mozart com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então denominada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência de Claudio Santoro. Provavelmente Sala Villa-Lobos, Teatro Nacional Claudio Santoro, Brasília. 

16 de dezembro. "Villa-Lobos eterno". Arthur Moreira Lima sola o Concerto No.1 de Villa-Lobos com a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro sob regência de Mario Tavares. TMRJ. [acesse aqui o programa]

No mundo

Edson Elias fica em 2º lugar no I Concurso Internacional de Piano José Iturbi, em Valência, Espanha. O 1º lugar deste ano foi da polonesa Elza Kolodin.

José Carlos Cocarelli fica em 3º lugar na 27ª edição do Concurso Internacional de Música Maria Canals, em Barcelona, Espanha, criado em 1954. Neste ano não foi conferido 1º prêmio. Ficaram empatados em 2º lugar o japonês Kazuoki Fujii e o francês Michel Gal.

Eliane Rodrigues fica em 1º lugar no Concurso Internacional Emmanuel Durlet, na Antuerpia, Bélgica.

1º de fevereiro. Recital de Sonia Maria Vieira com obras de Bach (Partita No.2), Chopin, Misael Domingues (Revelação), Guerra-Peixe, Luciano Gallet, Aylton Escobar. Carnegie Recital Hall, Nova York, EUA.

11 de setembro. 

16 de setembro. Recital de João Carlos Martins com obras de Bach (Partita No.4 e as Variações Goldberg). Avery Fisher Hall, Nova York, EUA.

19 de setembro (20h). Arthur Moreira Lima e João Carlos Martins estreiam seu recital “Bach meets Chopin”, em que ambos se alternavam tocando prelúdios de Chopin (por Moreira Lima) e de Bach (por Martins), cada um em um piano. 92nd Street Y (Young Men’s Hebrew Association), Nova York, EUA.

19 de setembro (23h). (mesmo dia do recital acima, porém em horários diferentes). Recital de Arthur Moreira Lima (piano), Paulo Moura (clarineta), Norton Morozowicz (flauta), Rafael Rabello (violão 7 cordas), Joel Nascimento (bandolim) e Joao Pedro Borges (violão 6 cordas) com choros brasileiros, de compositores como Ernesto Nazareth. Alice Tully Hall, Nova York, EUA.

20 de setembro. Recital (estreia americana em recital solo) de Arthur Moreira Lima com obras de Chopin. 92nd Street Y (Young Men’s Hebrew Association), Nova York, EUA.