1855

No Brasil

Achille Amaud, pianista de Nápoles, chega ao Rio de Janeiro, tornando-se um importante professor de piano na cidade.

27 de maio. Recital de Achille Arnaud em que interpreta uma Fantasia sobre a ópera La sonnambula, de Bellini; Souvenir do Rio de Janeiro; Mazurca de concerto; e Grande fantasia sobre Il trovatore, de Verdi. Todas as obras e transcrições são provavelmente de sua autoria. Teatro Provisório, Rio de Janeiro.

10 de julho a 16 de dezembro. O pianista suíço Sigismond Thalberg chega ao Rio de Janeiro com um grupo de cantores contratados na Europa para o elenco do Teatro Lírico Fluminense, permanecendo durante este período. Apresentou-se em uma série de seis concertos públicos, e realizou vários recitais em salões particulares, inclusive em Vassouras (RJ), Paraíba do Sul (RJ) e outras cidades. 

25 de julho. Estreia de Sigismond Thalberg no Rio de Janeiro, com a participação de cantores do teatro e orquestra regida por Gioacchino Giannini. Thalberg interpretou sua Fantasia para pianoforte sobre motivos da ópera La sonnambula, de Bellini; sua Fantasia sobre motivos da ópera La muta di Portici, de Auber; seu Estudo em lá menor (em notas repetidas); e suas Variações sobre a barcarola da ópera L'elisir d'amore, de Donizetti. O piano utilizado no concerto foi um Erard, vindo de Paris. Este concerto contou com a participação de outros músicos. Teatro Lírico Fluminense (Teatro Provisório), Rio de Janeiro. 

3 de agosto. Segundo concerto com participação de Sigismond Thalberg, em que interpretou sua Fantasia sobre Moisés no Egito, de Rossini; suas Variações sobre motivos da ópera Norma, de Bellini; suas Variações sobre o final do 2º Ato de Lucia di Lammermoor, de Donizetti; seu Grande capricho sobre motivos da ópera Lucrezia Borgia, de Donizetti. Este concerto contou com a participação de outros músicos. Teatro Lírico Fluminense (Teatro Provisório), Rio de Janeiro. 

18 de agosto. Terceiro concerto com participação de Sigismond Thalberg, em que interpretou sua Fantasia sobre a ópera Semiramis, de Rossini; o Andante cantabile, seguido da Serenata, ambos da ópera Don Pasquale, de Donizetti (transcrição de Thalberg para piano solo); sua Tarantela napolitana; e suas Grandes variações sobre a barcarola da ópera L'elisir d'amore, de Donizetti. Este concerto contou com a participação de outros músicos. Teatro Lírico Fluminense (Teatro Provisório), Rio de Janeiro. 

26 de setembro. Quarto concerto com participação de Sigismond Thalberg, em que interpretou sua Fantasia sobre motivos da ópera Les huguenots, de Meyerbeer; sua Fantasia sobre motivos de Moisés no Egito, de Rossini; sua Barcarola e Grande fantasia sobre motivos de Lucrezia Borgia, de Donizetti. Este concerto contou com a participação de outros músicos. Teatro Lírico Fluminense (Teatro Provisório), Rio de Janeiro. 

3 de outubro. Quinto concerto com participação de Sigismond Thalberg, em que interpretou suas Variações sobre motivos da ópera Don Giovanni, de Mozart; e sua Grande fantasia sobre motivos da ópera Norma, de Bellini, esta última a dois pianos com o pianista Weiss. No mesmo concerto apresentou-se a orquestra regida por Cristiano Stockmayer, e também outros músicos. Teatro Lírico Fluminense (Teatro Provisório), Rio de Janeiro. 

18 de outubro. O pianista Weiss interpreta a Fantasia Sobre Temas de Norma (provavelmente de Thalberg), com outro pianista não-identificado. Rio de Janeiro.

14 de dezembro. Sexto e último concerto com participação de Sigismond Thalberg no Rio de Janeiro, em que interpretou seu Estudo em lá menor, e uma peça não-identificada a dois pianos com Achille Arnaud (provavelmente a Fantasia a dois pianos sobre a ópera Norma, de Bellini). Este concerto contou com a participação de outros músicos. Teatro São Pedro de Alcântara, Rio de Janeiro.

No mundo