1985

No Brasil

Pianistas ganhadores do prêmio APCA 1985 (Associação Paulista de Críticos de Artes): Max Barros (categoria "Solista"), Marina Granja Brandão (categoria "Recitalista"). 

Falece a pianista amazonense Lidia Simões.

11 de fevereiro. Paulo Affonso de Moura Ferreira sola o Concerto No.1 de J. S. Bach, com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então chamada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência de Emílio de César. Sala Villa-Lobos, Teatro Nacional, Brasília. 

1º de abril. Helena Jank (cravo) e Sônia Muniz (piano) solam o Concerto Duplo em mi b maior para cravo, piano e orquestra, de C. P. E. Bach, com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então chamada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência de Emílio de César. Sala Villa-Lobos, Teatro Nacional, Brasília. 

13 e 14 de abril. Concertos da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Isaac Karabtchevsky tendo como solista Arnaldo Cohen. TMRJ.
 
20 de abril.  Concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Isaac Karabtchevsky tendo como solista Arthur Moreira Lima. TMRJ.  

20 de abril. Alda de Mattos Righini sola o Concerto No.1 de Beethoven com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então chamada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência de Emílio de César. Sala Villa-Lobos, Teatro Nacional, Brasília. 

22 de abril. Falece o compositor e regente José Siqueira.    

30 de abril. Cynthia Priolli sola o Choro para piano e orquestra, de Camargo Guarnieri, com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então chamada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência do compositor. Sala Villa-Lobos, Teatro Nacional, Brasília. 

8 de maio. Recital de Paulo Gori pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo. 

27 de maio. Recital de Ivo Pogorelich no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

29 de maio. Arthur Moreira Lima sola o Concerto No.1 de Tchaikovsky com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então denominada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência de Claudio Santoro. Sala Villa-Lobos, Teatro Nacional, Brasília. 

6 de junho. Recital de Jean Louis Steuerman pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo. 
 
10 de junho. Recital de Miguel Proença no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
 
17 de junho. Recital de João Carlos Martins no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
 
19 de junho. Concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Míltiades Caridis tendo como solista Nelson Freire. TMRJ.

11 de julho. Neusa França e Alda de Mattos solam o Concerto para dois pianos BWV 1061 de J. S. Bach, com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então chamada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência de Henrique Morelenbaum. Sala Martins Penna, Teatro Nacional, Brasília. 
 
27 de julho. Recital de Magda Tagliaferro no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

30 de julho. Recital de Antonio Meneses (violoncelo) e Gilberto Tinetti (piano) pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo. 
 
9 de agosto. Concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Jorge Rotter tendo como solista Nelson Freire. TMRJ.
 
20 de agosto. Recital do violoncelista Mischa Maisky e de Nelson Freire no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

26 de agosto. Maria da Penha sola o Concerto para mão esquerda, de Ravel, com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então chamada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência de Carlos Alberto Pinto da Fonseca. Sala Villa-Lobos, Teatro Nacional, Brasília. 
 
27 de agosto. Concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Isaac Karabtchevsky tendo como solista Antonio Guedes Barbosa. TMRJ.

28 de agosto. Recital de Yefim Bronfman pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo. 

2 de setembro. Recital de Arnaldo Cohen no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

5 de setembro. Arnaldo Cohen sola o Concerto No.3 de Beethoven e o Concerto No.2 de Rachmaninoff com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então chamada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência de Claudio Santoro. Sala Villa-Lobos, Teatro Nacional, Brasília.  

6 de setembro. Concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Isaac Karabtchevsky tendo como solista José Feghali. TMRJ.

18 de setembro. Recital de Elisa Fukuda (violino) e Sergio Melardi (piano) pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo. 
 
20 e 24 de setembro. Dois concertos da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Isaac Karabtchevsky tendo como solista Bruno Gelber. TMRJ.
 
29 de setembro. Recital de Ivo Pogorelich no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
 
10 de outubro. Recital de Mikhail Rudy no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
 
11 de outubro. Concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira sob regência de Pedro Ignacio Calderón tendo como solista Arnaldo Cohen. TMRJ.

5 de novembro. Recital do duo pianístico Katia e Marielle Labèque pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo. 

6 de novembro. Recital do duo pianístico Katia e Marielle Labèque pela Sociedade de Cultura Artística de São Paulo. 

19 de dezembro. Ney Salgo sola o Concerto No.5 "Imperador" de Beethoven com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (então chamada Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília), sob regência de Arlindo Teixeira. Sala Villa-Lobos, Teatro Nacional, Brasília.  

No mundo

José Feghali fica em 1º lugar no Concurso Internacional de Piano Van Cliburn, no Texas, EUA, criado em 1962.

José Carlos Cocarelli fica em 1º lugar na 37ª edição do Concurso Internacional de Piano Feruccio Busoni, em Bolzano, Itália.

Marcello Faldini fica em 2º lugar no Concurso Internacional de Piano Claude Kahn, na França. O 1º lugar deste ano foi do alemão Igor kamenz.

Douglas Iuri fica em 5º lugar no Concurso Internacional de Piano Cidade de Montevidéu, Uruguai. Ficaram empatados em 1º lugar o chileno Alfredo Perl e o alemão Rolf Plagge.