Partituras e livro de Luciano Gallet agora disponíveis!

G

Luciano Gallet (1893-1931) foi um grande pianista, compositor e folclorista brasileiro. Estudou piano com Henrique Oswald, e harmonia com Agnelo França no Instituto Nacional de Música (Rio de Janeiro). Em 1914, Glauco Velásquez preparou-o para ser seu intérprete, e, após a morte do compositor, no mesmo ano, Luciano fundou a Sociedade Glauco Velásquez, que editou inúmeras de suas obras. Em 1916, terminou o curso de piano com Abdon Milanez, tornando-se professor em seguida no mesmo instituto, do qual se tornaria diretor, anos mais tarde. Em 1917, estudou harmonia com Darius Milhaud, que estava no Rio de Janeiro, iniciando-se na música moderna. A partir de 1918, intensificou sua produção como compositor, aprofundando-se na música nacionalista e no folclore brasileiro.

Gallet viveu apenas 38 anos, mas deixou uma das obras mais importantes para o piano brasileiro, e para a música de concerto brasileira. Sua série "Canções populares brasileiras" contém dezenas de harmonizações sobre melodias folclóricas, feitas com imensa inteligência e criatividade. Em sua obra para piano solo, vemos ideias extremamente avançadas para a época em que foram compostas, como as Três peças burlescas (1919) e o Hieroglifo (1922). Suas formações instrumentais passam por piano solo, piano a quatro mãos, 2 pianos a 8 mãos, violino e piano, violoncelo e piano, canto e harmonium, canto e piano, coro e piano (várias combinações diferentes de vozes), orquestra de câmara e orquestra sinfônica. 

Sua obra está em domínio público desde 2002, mas ainda se encontrava restrita a pequenos círculos de especialistas e colecionadores. 

Agora estamos divulgando pela primeira vez, em versão fac-símile das edições originais (com a imagem restaurada), a maior parte de sua produção! 

Basta clicar sobre o título de cada obra para realizar o download. As partituras foram adquiridas de diversas fontes (ver os agradecimentos no final). Em alguns casos, fornecemos links externos para edições presentes nos portais SESC Partituras e Musica brasilis. Algumas das obras ainda estão disponíveis, pois não foram encontradas as respectivas partituras. Caso possuam alguma das partituras marcadas como "não disponível", por favor entre em canto. 

Além disso, estamos disponibilizando pela primeira vez o raríssimo livro Estudos de Folclore escrito por Luciano Gallet, e editado por seu amigo Mario de Andrade em 1934. A cópia deste exemplar (que pertenceu ao professor Rossini Tavares de Lima) está presente no Instituto Moreira Salles (acervo Tinhorão), que nos forneceu uma digitalização completa com a autorização para ser disponibilizado pelo IPB.

Livro "Estudos de Folclore" (1934), escrito por Luciano Gallet, e organizado por Mario de Andrade (edição póstuma) (PDF)

Desejamos que, com isso, a obra de Gallet possa ser verdadeiramente apreciada, e que possa figurar no repertório de nossos músicos, integrando concertos, gravações e vídeos. Bons estudos!

Obs: A Editora Criadores do Brasil, da OSESP, possui em seu catálogo 11 partituras de Luciano Gallet para compra.

--
Alexandre Dias

Piano solo

Hieroglifo (Prelúdio) (1922)

Moderato e allegro (1918)

Nhô Chico (1927) (arquivo completo) 
I. Tá andando, tá cismando
II. Tá sonhando
III. Tá sambando...

Rapsódia sertaneja (1923) (baseada em "A sertaneja", de Brasílio Itiberê)

Trois pièces burlesques (Três peças burlescas) (1919) (arquivo completo)
No.1 Petite valse précieuse... (Pequena valsa preciosa...)
No.2 Mazurka demi-gracieuse... (Mazurca semi-graciosa...)
No.3 Marche vaniteuse... (Marcha vaidosa)

Berceuse (1917) (não dispoível)

Caxinguelê, maxixe (1917) (não disponível)

Fanfarra e Marcha real italiana (não disponível)

Gurizada (Pecinhas infantis) (não disponível)
I. O cravo brigou com a rosa
II. Cuco
III. Caixinha de música
IV. Bela pastora
V. Trenzinho

Tango-batuque (1918) (não disponível)

Técnica diária (1920) (não disponível)

Piano a quatro mãos

12 Exercícios brasileiros (1928) (arquivo completo) (Obs. O secondo deve ser tocado pelo professor e o primo pelo aluno)
I. Valsa sestrosa
II. Puladinho 1º
III. Dobrado
IV. Chorinho
V. Modinha
VI. Tanguinho
VII. Schotisch brasileira
VIII. Serenata
IX. Maxixe
X. Polca sertaneja
XI. Puladinho 2º
XII. Batuque

Rapsódia sertaneja (1924) (transcrição para piano a quatro mãos a partir do original para piano solo, feita pelo autor) (não disponível)

Suíte bucólica (1920) (redução para piano a partir do original para orquestra) (não disponível)
I. Pastoral
II. Idílio
III. Ronda

Tango-batuque (1920) (transcrição do autor para piano a quatro mãos) (não disponível)

2 pianos a 8 mãos

Tango-batuque (1922) (transcrição do autor para 2 pianos 8 mãos) (não disponível)

Violino e piano

Romance No.1 (1918)

Romance No.2 (1918)

Dança brasileira (transcrita por Edgardo Guerra) (não disponível)

Violoncelo e piano

Elegia (1918) (disponível no site SESC Partituras)

Dança brasileira (1922) (disponível no site Musica brasilis)

Violino, violoncelo e harmonium

Ave Maria (transcrição de Luiz Heitor Corrêa de Azevedo a partir do original de Gallet para canto e harmonium) (não disponível)

Violoncelo, harpa e piano

Elegia (arranjo de A. Strutt, 1931, a partir do original de Gallet para violoncelo e piano) (manuscrito) (não disponível)

Canto e harmonium

Três cantos religiosos
I. Padre Nosso (1918)
II. Ave Maria (1919)
III. O Salutaris (1920)

Canto e piano

A casinha pequenina, modinha (sobre melodia e letra de Bernardino Belém de Souza). Canções populares brasileiras (3ª série) No.2 (1927)

A partida (letra de Silva Ramos) (1919)

A perdiz piou no campo (Le perdrix crié dans la plaine), modinha (Recolhida em Montes Claros, MG). Canções populares brasileiras (1ª série, 1º caderno) No.3 (1924)

A vida (letra de Ronald de Carvalho - poema "Luz gloriosa") (1922)

Acorda, donzela!, seresta. Canções populares brasileiras (3ª série) No.3 (1928)

Ai que coração (Ah! Ce coeur), modinha (Recolhida em Montes Claros, MG). Canções populares brasileiras (1ª série, 1º caderno) No.1 (1924)

Alanguissement (letra de Roberto Gomes) (1918)

Arrazoar, tirana ao desafio (melodia do "Norte - Pará"). Canções populares brasileiras (2ª série, 3º caderno) No.9 (1925)

Bambalelê (Bambalélé / Bumbãlala) (melodia de Pernambuco). Canções populares brasileiras (2ª série, 2º caderno) No.6 (1925)

Bela pastora / Atirei um pau no gato (1928) (não disponível)

Canção dolente (letra de Alvaro Moreyra) (1918) (não disponível)

Castanha Ligeira / Carneirinho Carneirão (1928) (não disponível)

Condessa (1927) (não disponível)

Foi numa noite calmosa (Nuit calme et voluptueuse / Night of dreams, o night of fancy), modinha carioca ("Letra e música de fundo pretencioso, peculiar do Rio"). Canções populares brasileiras (2ª série, 2º caderno) No.5 (1925)

Fotorototó (título antigo: Lá, bem pra lá), chula baiana (Recolhida em Montes Claros, MG). Canções populares brasileiras (1ª série, 2º caderno) No.6 (1924)

Iaiá, você quer morrer! (Tu veux mourrir, oh! Ma belle!), lundu (sobre melodia e letra de Xisto Bahia). Canções populares brasileiras (1ª série, 2º caderno) No.4 (1924)

Infância brasileira, em forma de coco (letra de Murillo Araújo). Interpretações No.3 (1927)

Le sonnet d'Arvers (letra de D'Arvers) (1918) (não disponível)

Lykas (letra de Pierre Louÿs). Deux chansons de Bilitis No.2 (1920) (não disponível)

Marcha soldado (1927) (não disponível)

Maxixe (letra de Guilherme de Almeida) (1925) (não disponível)

Morena, morena (Brunette, brunette...), modinha (Recolhida no Paraná). Canções populares brasileiras (1ª série, 1º caderno) No.2 (1921)

Olhos verdes (letra de Elysio de Carvalho) (1922) (não disponível)

Pai do mato (letra de Mario de Andrade). Interpretações No.2 (1928) 

Phitta Meliaï (letra de Pierre Louÿs). Deux chansons de Bilitis No.1 (1919)

Puxa o melão, sabiá! (Pousson les rangs, sabiá! / Come! Lead the rank, sabiá!), canção pernambucana. Canções populares brasileiras (2ª série, 3º caderno) No.10 (1926)

Quadras (letra de Fernando Caldeira "Bulhão Pato") (1918) (não disponível)

Surdina (letra de Paulo de Godoy) (1919)

Suspira, coração triste! (Soupire, oh! Mon triste coeur!). Canções populares brasileiras (1ª série, 2º caderno) No.5 (1921)

Taieiras, chula das mulatas do Norte (Pará). Canções populares brasileiras (2ª série, 1º caderno) No.1 (1925)

Tutu Marambá (Méchant Loup-Garou / Bug-a-boo), acalanto ("Cantado em todo o Brasil"). Canções populares brasileiras (3ª série) No.1 (1927)

Xangô (Deus do trovão), canto fetichista. Canções populares brasileiras (3ª série) No.4 (1928)

Coro e piano

- Coro uníssono e piano

Hino à escola (1920) (não disponível)

O destino das fadas (letra de Alvaro Moreyra - poema "No mundo da lua"). Interpretações No.1 (1927)

- Coro a 2 vozes iguais e piano

Sertaneja (Chanson rustique / Rustic song), canção do interior do Brasil. Canções populares brasileiras (2ª série, 3º caderno) No.11 (1924)

Puxa o melão, sabiá! (Pousson les rangs, sabiá! / Come! Lead the rank, sabiá!), canção pernambucana. Canções populares brasileiras (2ª série, 3º caderno) No.10 (1926)

- Coro masculino a 2 vozes (Tenor e baixo) e piano

Toca zumba (Cognons Zoumba / Knock the Zoumba), canção negra. Canções populares brasileiras (2ª série, 1º caderno) No.3 (1926)

- Coro a 2 vozes (uma masculina e uma feminina) e piano

Puxa o melão, sabiá! (Pousson les rangs, sabiá! / Come! Lead the rank, sabiá!), canção pernambucana. Canções populares brasileiras (2ª série, 3º caderno) No.10 (1926)

- Coro a 2 vozes femininas, uma 1 voz masculina e piano

Puxa o melão, sabiá! (Pousson les rangs, sabiá! / Come! Lead the rank, sabiá!), canção pernambucana. Canções populares brasileiras (2ª série, 3º caderno) No.10 (1926)

- Coro feminino a 3 vozes e piano

Lykas (letra de Pierre Louÿs). Deux chansons de Bilitis No.2 (1920) (não disponível)

Phitta Meliaï (letra de Pierre Louÿs). Deux chansons de Bilitis No.1 (1919)

- Coro misto a 4 vozes (SATB) e piano

Toca zumba (Cognons Zoumba / Knock the Zoumba), canção negra. Canções populares brasileiras (2ª série, 1º caderno) No.3 (1926)

Eu vi amor pequenino (J'ai vu Amour tout petit / I saw the God of Love yet young), modinha do século XVIII. Canções populares brasileiras (2ª série, 3º caderno) No.12 (1924)

Puxa o melão, sabiá! (Pousson les rangs, sabiá! / Come! Lead the rank, sabiá!), canção pernambucana. Canções populares brasileiras (2ª série, 3º caderno) No.10 (1926)

- Coro misto a 4 vozes (SATB) e piano ad libitum

Sertaneja (Chanson rustique / Rustic song), canção do interior do Brasil. Canções populares brasileiras (2ª série, 2º caderno) No.8 (1924)

Tutu Marambá (Méchant Loup-Garou / Bug-a-boo), canção de berço. ("Cantada em todo o Brasil"). Canções populares brasileiras (2ª série, 1º caderno) No.4 (1922)

Toada, canção sertaneja (sobre música de Marcello Tupynambá e letra de Arlindo Leal). Canções populares brasileiras (3ª série) No.5 (1922)

- Formação exata desconhecida (coro e piano)

Arrazoar (1925) (não disponível)

Bambalelê (1925) (não disponível)

Taieiras (1924) (não disponível)

- Coro misto a 4 vozes (SATB) a capella

Padre nosso (1918) (não disponível)

- Coro e orquestra de câmara

Toca zumba (Cognons Zoumba / Knock the Zoumba), canção negra (1926) (não disponível)

- Voz solista, coro a 2 vozes e piano

O luar do sertão (La lune de nos champs / The moon of my land), canção sertaneja (sobre música atribuída a João Pernambuco, e letra de Catullo da Paixão Cearense). Canções populares brasileiras (2ª série, 1º caderno) No.2 (1924)

- Voz solista, coro feminino a 2 vozes e harmonium

Si queris miracula (1926) (não disponível)

- Soprano solista, coro feminino a 2 vozes e piano

Tutu Marambá (Méchant Loup-Garou / Bug-a-boo), canção de berço. Canções populares brasileiras (2ª série, 2º caderno) No.7 (1924)

Outras formações camerísticas

Turuna (1926) (violino, viola, clarinete e bateria)
I. Seresteiro
II. Saudoso
III. Mandinga

Suíte sobre temas negro-brasileiros (1929) (flauta, oboé, clarinete, fagote e piano) (disponível no ste Musica brasilis)
I. Macumba
II. Acalanto
III. Jongo

Orquestra de câmara

Suíte popular (1929) (disponível no site Musica brasilis)
I. Dobrado
II. Tanguinho
III. Polca
IV. Seresta
V. Maxixe

Moderato e allegro (1920) (transcrição a partir do original para piano solo) (não disponível)

Cantor solista e orquestra de câmara

Alanguissement (transcrita para barítono e orquestra de câmara a partir do original para canto e piano) (1918) (não disponível)

Pai do mato (transcrita a partir do original para canto e piano) (1929) (não disponível)

O destino das fadas (letra e Alvaro Moreyra) (transcrita a partir do original para canto e piano) (1927) (não disponível)

Xangô (transcrita a partir do original para canto e piano) (1929) (não disponível)

Cantor solista opcional e orquestra de câmara

Suspira, coração triste! (Soupire, oh! Mon triste coeur!) (transcrita a partir do original para canto e piano) (1927) (não disponível)

Morena, morena (transcrita a partir do original para canto e piano) (1927) (não disponível)

Violoncelo solista e orquestra de câmara

Dança brasileira (transcrita a partir do original para violoncelo e piano) (1923) (não disponível)

Violoncelo solista, orquestra de cordas e piano a quatro mãos

Elegia (arranjo de Oscar de Sousa Carvalho, a partir do original de Gallet para violoncelo e piano) (manuscrito)

Orquestra sinfônica

Dança brasileira (transcrição a partir do original para violoncelo e piano) (1925) (não disponível)

Tango-batuque (1919) (não disponível)

Suíte bucólica (1920) (não disponível)
I. Pastoral
II. Idílio
III. Ronda

Hino ao barulho (não disponível)

Arranjos de Luciano Gallet para músicas de outros compositores

Ernesto Nazareth - Bambino (orquestra de câmara) (disponível no site Musica brasilis)

Ernesto Nazareth - Odeon (flauta e quarteto de cordas) (disponível no site Musica brasilis)

Ernesto Nazareth - Odeon (orquestra de câmara) (disponível no site Musica brasilis)

Ernesto Nazareth - Turbilhão de beijos (orquestra de câmara) (disponível no site Musica brasilis)

Glauco Velasquez - A casa do coração (voz e quinteto de cordas) (não disponível)


Catálogo das Canções Populares Brasileiras, de Luciano Gallet, publicadas pela Casa Carlos Wehrs

Agradecimentos especiais

à Biblioteca Nacional, onde estão depositadas diversas partituras de Luciano Gallet

a Douglas Passoni de Oliveira, que realizou a restauração da imagem de todas as partituras aqui disponibilidades, além de fazer uma nova editoração da Toada

ao Instituto Moreira Salles, e a Bia Paes Leme (coordenadora de música), que nos forneceu a cópia digitalizada do raro livro Estudos de Folclore, com a autorização para sua disponibilição pelo IPB

a Kaoru Hirokawa, que nos forneceu partituras

a Manoel Aranha Corrêa do Lago, que nos forneceu o raro manuscrito da Toada

a Marcelo Brum, que defendeu seu doutorado sobre a obra de Luciano Gallet em 2017, e nos forneceu partituras, a versão preliminar de seu catálogo, e preciosas informações sobre a obra de Gallet 

a Sandro Bodilon, que defendeu seu mestrado sobre as canções de Luciano Gallet, e nos forneceu algumas partituras, além de nos colocar em contato com Marcelo Brum