Um sarau histórico com chorões pernambucanos e cariocas na residência de Neusa França, 1959

Por Alexandre Dias

Digitalizamos recentemente a gravação de um sarau histórico que ocorreu em 06/11/1959 na residência do casal Neusa e Oswaldo França, quando ainda moravam em Ipanema, Rio de Janeiro, pouco antes de se mudarem para Brasília.

O áudio captura um momento em que vários chorões pernambucanos estavam presentes na então capital federal, e participaram de vários saraus, acolhidos por Jacob do Bandolim. Podemos ouvir os grandes violonistas Canhoto da Paraíba (então chamado de Sacristão, ou apenas Chico Soares), Zé do Carmo, Dona Ceça (Conceição Dias), Alfredo Medeiros, os bandolinista Rossini Ferreira e Jacob, o citarista Avena de Castro, e as pianistas Tia Amélia, Neusa França, Maria Alice Saraiva.

Segundo Alessandro Soares, em sua monografia escrita na década de 1990 sobre esta viagem dos chorões pernambucanos:

"Em outubro de 1959 João Dias e os amigos fizeram uma viagem de jipe que durou 5 dias com destino ao Rio de Janeiro. Não havia estrada asfaltada. João prometera ao amigo e também escrivão Jacob do Bandolim de levar sua turma de violonistas pernambucanos à casa do bandolinista em Jacarepaguá. Para cumprir a promessa, João equipou seu Willys pra seis pessoas, acoplando uma caçamba na traseira para bagagens. O automóvel tinha placa 6722, por coincidência o mesmo número de seu telefone no cartório "Pragana", onde trabalhava. Conceição Dias confeccionou batas de médico para enfrentar a poeira. Com medo de assaltos na estrada, João vestiu-se de chapéu˙ de couro e armas do cangaceiro Sabino, do bando de Lampião. João ganhara o presente do amigo juiz que prendera o jagunço. (...)

À noite o pessoal se alojava em pousadas. Algumas tocatas memoráveis ocorreram em Feira de Santana, em Governador Valadares e em Macaé. Em Jacarepaguá, Jacob do Bandolim organizou uma recepção festiva para os músicos recifenses, com bandeirolas e plaquinhas "Bem-vindos à  Rua Monsenhor Júlio Maria, 117, Madalena", endereço de João Dias."

Além de realizar saraus em sua residência, Jacob levou a turma ao apartamento de Neusa França, e seu esposo, Oswaldo França, gravou tudo em fita-rolo, como costumava fazer desde 1957. O sarau completo tem 4 horas de duração, e contém nada menos que 82 músicas. A gravação acaba de ser digitalizada pelo Instituto Piano Brasileiro e está disponível pela primeira vez em nosso canal neste link. Boa audição!

Abaixo apresentamos a lista completa de faixas, com a descrição detalhada. Ainda há pontos a serem elucidados. Caso tenham mais informações, por favor mandem-nos um e-mail.

0:00 João Pernambuco – Graúna
3:38 Romualdo Peixoto (Nonô) - Jardim de flores raras
7:02 Pixinguinha – Lamento
10:18 Fon-Fon – Murmurando 
(Jacob do Bandolim; César Faria, violão 6 cordas; e Carlinhos Leite, violão 6 cordas)

13:26 Zé do Carmo - Saudades do Rio
15:40 Zé do Carmo - Amor de mãe
19:14 Zé do Carmo - Valsa No.5 
(Zé do Carmo e Canhoto da Paraíba, dois violões)

21:13 João dos Santos - Carioca
23:18 Milton Dantas - Olivia 
24:52 Zé do Carmo – Mágoas de escrivão (Canto escuro, de Manuel de Lima
(Dona Ceça (Conceição Dias) e Zé do Carmo, dois violões)

26:47 Canhoto da Paraíba – Visitando o Recife
28:47 Canhoto da Paraíba – Sem dó
30:34 Canhoto da Paraíba - Com mais de mil
(talvez Canhoto da Paraíba e Zé do Carmo, dois violões; e cavaquinista não-identificado)

32:50 Alfredo Medeiros - Dança matuta (Alfredo Medeiros, violão; e cavaquinista não-identificado)
35:18 (sem interrupção) Canhoto da Paraíba - Pisando em brasa (Canhoto da Paraíba, violão)

38:37 Rossini Ferreira - Eu quero a papada (depois renomeada para Lembrança de Recife)
(Rossini Ferreira, bandolim; Jacob do Bandolim; César Faria, violão 6 cordas; e Carlinhos Leite, violão 6 cordas)

42:38 Jacob do Bandolim - Noites cariocas
(Jacob do Bandolim; César Faria, violão 6 cordas; e Carlinhos Leite, violão 6 cordas)

46:02 Zé do Carmo – Feliz aniversário
(talvez Zé do Carmo e D. Ceça, dois violões)

48:09 Eduardo Souto - O despertar da montanha
51:16 Pot-pourri com: Folcore - Casinha pequenina; Joubert de Carvalho – Maringá; Folclore - Prenda minha; Folclore - Peixe vivo
55:26 Compositor e música não-identificados
57:44 Compositor e música não-identificados
1:00:30 Garoto - Amoroso
1:03:30 Johann Strauss - Contos dos bosques de Viena
1:06:53 Ernesto Nazareth - Faceira 
(Avena de Castro, cítara solo)

1:11:00 Francisco Tarrega - Recuerdos de la Alhambra
1:15:47 Américo Jacomino (Canhoto) – Abismo de rosas
1:19:59 Juan Rodriguez – La despedida
(violonista não-identificado)

1:21:45 Compositor não-identificado – Tango não-identificado 
(violonistas não-identificados)

1:24:03 Arnaldo Rebello - Valsa amazônica No.2 “Vitória régia”
1:28:18 Arnaldo Rebello - Valsa amazônica No.1 “Evocação de Manaus”
(intérprete desconhecido, talvez o próprio compositor, ou Neusa França)

1:32:47 Zé do Carmo – Ânsias
(talvez Zé do Carmo e D. Ceça, violões)

1:35:46 Alfredo Medeiros - Choro triste
(talvez Alfredo Medeiros, violão)

1:37:42 Zé do Carmo – Oração
1:41:14 Zé do Carmo – Cavalo manco
(Zé do Carmo, violão; e violonista não-identificado)

1:43:09 Rossini Ferreira - Ansiedade
1:47:11 Jacob Bittencourt- Elena
1:53:01 Aristides M. Borges - Subindo ao céu
(talvez Rossini Ferreira, bandolim; e violonistas não-identificados)

1:56:13 Canhoto da Paraíba – Grito do mestre Sérgio
1:58:14 Canhoto da Paraíba – Saudade de Princesa
Canhoto da Paraíba, violão

2:00:47 Canhoto da Paraíba – Compadre Alfredo
2:03:47 Canhoto da Paraíba – Choro na madrugada
 (Canhoto da Paraíba, violão, violonista não-identificado; e talvez Jacob do Bandolim)

2:05:55 Compositor e música não-identificados
(violonistas não-identificados)

2:08:47 Pedro Raymundo – Escadaria
(Canhoto da Paraíba, violão; talvez Zé do Carmo, violão; e Jacob do Bandolim)

2:12:13 Tia Amélia - Dulce (bandolim)
(talvez Rossini Ferreira, bandolim; violonistas não-identificados)

2:14:21 Neusa França - Mariposa da luz
2:17:27 Jacob do Bandolim - Noites cariocas
2:20:29 Jacob do Bandolim - Mimosa
2:23:38 Honorino Lopes - Língua de preto
2:26:02 Otoniel Siqueira - Sonhando ao luar
2:31:00 Lourenço Lamartine - Aguenta seu Fulgêncio
2:33:01 Eduardo Souto - No meu tempo era assim
2:37:08 Amador Pinho – Juventude saudosa
2:39:34 Amador Pinho – Pagã (Pra eu ser feliz)
(Jacob do Bandolim; César Faria, violão 6 cordas; e Carlinhos Leite, violão 6 cordas)

2:42:49 Compositor e música não-identificados
2:45:19 João Pernambuco – Dengoso 
2:47:22 Eduardo Santos – Mágoas de africano
2:50:49 Aymoré – Choro triste
(violonistas não-identificados)

2:55:22 Anacleto de Medeiros - Santinha
2:57:38 Mario Álvares - Helena
3:01:00 Costa Junior (sob o pseudônimo Juca Storoni) - Amapá
3:04:17 João dos Santos - Paulista (talvez)
3:06:43 Pixinguinha - Sentimento oculto
3:09:10 Severino Rangel (Ratinho) - Saxofone, por que choras?
3:13:41 Octavio Dias Moreno - Saudações
(Jacob do Bandolim; César Faria, violão 6 cordas; e Carlinhos Leite, violão 6 cordas)

3:17:29 Arnaldo Rebello - Lundu amazonense 
3:19:37 Jacob do Bandolim - Reminiscências
(Neusa França e Maria Alice Saraiva, piano a quatro mãos)

3:22:34 Ernesto Nazareth – Confidências
(Rossini Ferreira, bandolim; Canhoto da Paraíba e Zé do Carmo, violões) 

3:26:13 Jacob do Bandolim - Gostosinho 
3:29:22 Cícero Teles de Menezes – Sonhos
(Jacob do Bandolim; Cesar e Carlinhos, violões) 

3:31:51 Tia Amélia - Bordões ao luar
3:33:59 Tia Amélia – Jaboatão
(Neusa França e Maria Alice Saraiva, piano a quatro mãos)

3:35:34 Neusa França - Ormy (depois renomeada para “Lalá”)
(Neusa França, piano) 

3:37:44 Jacob do Bandolim - Doce de coco (trecho) 
(Avena de Castro, Jacob do Bandolim, e Cezar)

3:38:50 Luiz Americano - É do que há
(Jacob do Bandolim, Avena de Castro e Cezar) 

3:42:22 Rossini Ferreira - Eu quero é a papada (depois renomeada para "Lembrança de Recife") 
3:43:46 Tia Amélia - No passo ('Frevos')
(Jacob do Bandolim ou Rossini Ferreira, Avena de Castro e Tia Amélia) 

3:47:44 Ary Barroso - Três lágrimas
(Jacob do Bandolim, Avena de Castro, Cezar e o cantor Carlos) 

3:53:16 Freire Junior - Revendo o passado
(Jacob do Bandolim, Avena de Castro e Cezar)

3:55:55 Garoto – Amoroso
(Avena de Castro, Jacob do Bandolim e Cezar) 

4:00:04 Altamiro Carrilho - valsa não-identificada
4:03:28 Afonso Amaral - Sublime
(Avena de Castro, cítara solo)

Agradecimentos especiais a Alessandro Soares, Henrique Annes, Jorge Cardoso, Leonardo Miranda, Marcílio Lopes, Maurício Carrilho, Paulo Aragão, Pedro Aragão, Sérgio Prata, que nos ajudaram a identificar diversas faixas, além de conferir se a rotação da fita estava correta.

A foto que ilustra o vídeo está presente na monografia de Alessandro Soares escrita na década de 1990, a respeito da viagem que os chorões pernambucanos fizeram ao Rio de Janeiro em 1959.